Paris - Simone Lobo

Confesso que Paris não estava no meu roteiro quando montava essa viagem, pois o foco era um casamento no Sul da França e a agenda estava bem apertada.
Escolhi passar 2 dias em Paris, 1 a trabalho. Agora que passei pela cidade, sei que é quase um insulto ter apenas 2 dias para conhecer a cidade luz.
Eu já a amei logo na chegada. Como atravessamos a França de carro, chegamos à noite e, claro, eu queria muito vê-la: a Torre. Ali, da janela do carro, já me emocionei. Eu sei que sou uma pessoa emocionável e fácil de amar um lugar logo de cara, mas os dois dias seguintes fizeram eu ter mais certeza de que não ia demorar nada para eu voltar.
Paris é uma cidade vibrante, de tons pastéis, chique, imponente, linda. Fotografável de todos os ângulos.
Sempre que tenho pouco tempo em uma cidade sou aquela turista de carteirinha. Acho a maior graça um turista não querer se denominar como tal. Sou turista e ponto final. Quero conhecer os pontos turísticos e depois me perder pelas ruas, onde sempre acho os melhores lugares. Ai sim posso fingir que pertenço àquele lugar não apenas como turista. Adoro essa sensação em qualquer lugar do mundo!
E ainda estou esperando o dia em que os clichês serão aplicáveis às minhas viagens. Não encontrei um único francês que fosse malcriado por eu não falar sua língua ou que não tentasse se comunicar comigo, em inglês ou português. É claro que o sorriso e saber falar o básico ajudam sempre!
Eu amei Paris. Passaria 1 mês por lá tranquilamente. Me perderia, tomaria 1.000 cafés, me encantaria com as ruas que dão as vistas mais lindas da Torre, passaria mais dias comendo baguete à beira do Sena e admirando as pessoas indo e vindo com tanta elegância. Acharia até graça das pessoas que fazem aquela foto tentando segurar a Torre, sabe? Porque quando cheguei por lá e vi essas cenas, fiquei profundamente irritada.
Bem previsível, mas je t’aime, Paris. À Bientôt.



Deixe um comentário